Você já está com as passagens compradas, o roteiro fechado e a mala pronta para conhecer o destino dos seus sonhos. Quando chega à cidade, confirma que comeu algo que não caiu bem, mas lembra que não fechou o seguro viagem. O que você faz?

Pois bem, essa é a historinha de muitas pessoas que abriram mão do seguro viagem por achar que é uma grana extra ou um serviço desnecessário. Porém, ninguém conta que tudo pode acontecer em uma viagem, inclusive uma dor de barriga que pode acabar com seus planos.

Por isso, eu conto neste post a importância de contratar um seguro viagem, seja qual for o destino. Com o tempo, você vai perceber o quanto estará economizando e como a sua viagem pode ser mais tranquila com esse serviço.

Qual a minha experiência com seguro viagem?

Calçada dos gigantes - Irlanda
Giants Causeway – Irlanda do Norte

Minha primeira viagem internacional foi quando fiz o intercâmbio em 2012. Na época, era obrigatório adquirir o seguro governamental da Irlanda, mas mesmo assim contratei um seguro viagem de uma seguradora.

Fiz isso pensando na minha saúde mesmo, já que sofro de asma, morria de medo de passar mal e ficar desamparada no outro lado do mundo. Nunca negligenciei a minha saúde morando no Brasil, imagina no exterior.

Contratei o seguro de viagem anual para estudantes da GTA. Fiz uma cotação na época e foi o valor mais barato que encontrei que atendia às minhas necessidades, sem precisar pagar uma fortuna.

Claro que além do seguro viagem, levei uma caixa enorme de remédios e até o aparelho de aerossol, caso eu precisasse. Felizmente, não precisei do aparelho porque não tive crise de asma durante todo o tempo que vivi na Irlanda.

Contudo, precisei acionar o seguro viagem por conta de uma crise alérgica que tomou conta do meu corpo todo. Apenas liguei para a seguradora e eles imediatamente enviaram um médico para atender na minha casa.

Na maioria dos casos, o médico é imigrante assim como você, mas a atenção e o cuidado são o mesmo como qualquer profissional. Depois do atendimento, o médico passou uma receita, tomei o remédio e fiquei boa.

Se não tivesse adquirido o seguro viagem, teria recorrido ao atendimento médico na Irlanda, que é pago. Portanto, teria gastado dinheiro do mesmo jeito e não teria o conforto do médico me atender em casa.

Por que contratar um seguro viagem?

Gif de desespero por não ter contratado um seguro viagem.
Contrate um seguro viagem para não se desesperar depois!

Conheço vários casos de pessoas que sem o seguro viagem, tiveram que pagar uma fortuna com médicos, exames e internações. Isso acontece, principalmente, nos EUA que possui custo elevado dos serviços médicos.

Existem situações em que os custos médicos acabam sendo superiores às despesas de toda a viagem. Você economiza o ano inteiro para fazer a viagem dos sonhos e acaba tendo que passar o resto do ano pagando as despesas hospitalares.

Mas na Europa não é muito diferente, ainda mais porque o seguro viagem é obrigatório na imigração de alguns países. Pode ser que em um determinado país, o oficial não exija a apresentação do seguro. Em outros, você pode ser deportado por não tê-lo.

Será que vale a pena correr esse risco ou é melhor garantir a segurança durante toda sua viagem? Se você pensa que o seguro é algo caro, saiba que ele pode sair mais barato do que imagina, visto que a média do custo diário de um seguro internacional é R$ 15,00.

Por que eu contrato o seguro viagem?

Viajando com tranquilidade
Ao contratar seguro viagem consigo viajar com mais tranquilidade

Quando resolvi me tornar nômade, já tinha lido no livro “Nômade Digital” do Casal Partiu como adquirir um seguro viagem que me permitisse renovar estando fora do Brasil, já que não sabia quando ia voltar.

Contratei o seguro e estou muito tranquila com os imprevistos que podem surgir no meio do caminho quando se trata de doença. Mas procuro sempre me cuidar tomando bastante líquido e ingerindo algumas vitaminas para deixar o corpo resistente.

A caixinha de remédios continua comigo, mas em uma quantidade menor do que dos tempos de Irlanda. Já estive gripada enquanto estou em Portugal, mas não precisei acionar o seguro para atendimento.

Todavia, como estou viajando sozinha, me sinto mais segura sabendo que tenho como ser atendida em qualquer lugar da Europa. Com isso, até a viagem fica mais leve e como o pensamento é positivo, a doença passa bem longe.

O meu intuito não é precisar usar o seguro viagem porque não desejo ficar doente. Mas é ter certeza de que terei assistência no momento em que for necessário. Por isso, não abro mão do seguro viagem.

Como contratar um seguro viagem?

Ok! Acho que agora você entendeu a importância de um seguro viagem, mas acredito que uma grande dúvida paira no ar: Como contratar um seguro viagem que seja realmente confiável?

Pois bem, na hora de contratar um seguro viagem é importante ficar atento aos detalhes, pois existem diversas seguradoras querendo ganhar dinheiro às nossas custas. Confira o que eu levo em consideração na hora de escolher o seguro viagem.

Como contratar seguro viagem
Desconto com Seguros Promo

1. Observe o valor da cobertura

Se a minha viagem é para a Europa, preciso contratar um seguro com valor de cobertura de, no mínimo, 30 mil euros que é o exigido pela imigração. Nos outros países, nem sempre há um valor mínimo.

Por conta disso, antes de escolher um seguro viagem eu gosto de pesquisar o custo de alguns procedimentos médicos no destino escolhido para ter certeza de que o plano vai me atender.

2. Confira os serviços que estão inclusos

O seguro viagem não é apenas um item relacionado à saúde, visto que outros serviços podem estar inclusos no contrato. Por isso, analiso antes para verificar quais procedimentos estão dentro da cobertura do plano.

Os tratamentos mais comuns são o seguro em caso de morte acidental e a assistência médica. Mas é fundamental escolher um plano que atenda nos casos de cancelamento de voo, reembolso, extravio e atraso de bagagem, assistência jurídica, entre outras opções.

3. Avalie a facilidade no atendimento

Não adianta ter a melhor cobertura e o preço mais baixo, se na hora do atendimento nada flui. Quando se trata de saúde, queremos algo prático, rápido e eficiente. Mas algumas seguradoras tornam o serviço tão burocrático e demorado quanto um atendimento no SUS.

Para pesquisar sobre isso eu sempre uso o site “Reclame Aqui”. Nele eu consigo ter uma noção sobre os principais problemas enfrentados pelos usuários de um determinado seguro. Portanto, um bom atendimento para mim é fundamental.

4. Leve em consideração a relação custo benefício

O seguro viagem é mais um item que pode pesar no planejamento de viagem se você não souber contratá-lo. Nas minhas pesquisas sempre faço uma comparação entre seguros e seguradoras analisando a relação custo benefício.

No site do nosso parceiro Seguros Promo você consegue fazer uma comparação detalhada dos mais diferentes preços e tipos de serviços, já levando em conta o melhor custo benefício que é apresentado no site. Eu sempre opto por essa classificação.

Atualmente existem excelentes ferramentas que ajudam na hora de escolher o melhor seguro viagem. Por isso, eu super recomendo o site Seguros Promo, que além de fazer a pesquisa entre as 10 principais seguradoras do mercado, ainda concede alguns descontinhos especiais.

Acesse o site Seguros Promo e aproveite o desconto de 5% usando o cupom do blog: SAINDODOSTRILHOS. Aproveite para acompanhar as atualizações do blog com as promoções do parceiro.

O post foi esclarecedor sobre seguro viagem? Ainda tem alguma dúvida e deseja compartilhar com outros leitores? Coloque seu comentário e suas dicas que terei o prazer em tentar ajudar você!


Sair dos Trilhos

Hospedagem: Booking.com, Hoteis.com e Airbnb

Transporte: Passagens promo, Skyscanner e GoEuro

Seguro: Seguros promo e Real Seguros

Passeios e Ingressos: GetYourGuide

Câmbio: Transferwise

Categories: Dicas de Viagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *