Você está com planos de visitar a capital da Itália, porém não sabe o que fazer em Roma? Sinto muito em dizer que vou deixá-lo com mais dúvidas. O destino é repleto de atrações por todos os lados que fica difícil escolher o que conhecer na cidade.

Por isso, separei neste post alguns pontos turísticos que considero primordiais em sua primeira visita à capital italiana. Lembrando que a cidade ainda possui muitas outras atrações maravilhosas. Bora conferir agora?

O monumento faz referência ao Rei Vittorio Emanuele II
Monumento Vittorio Emanuele II

Referências históricas de Roma

A cidade de Roma já foi a capital de um dos maiores impérios do mundo: Império Romano que dominou durante séculos toda a Europa Ocidental e a região mediterrânea. Neste momento, foi considerada a maior e a mais populosa cidade do mundo.

Roma vivenciou grandes tragédias como um grande incêndio sob o reinado de Nero que destruiu uma boa parte da cidade e uma praga devastadora durante o reinado de Marco Aurélio que dizimou 2.000 cidadãos por dia.

Em 380 o catolicismo foi declarado como a única religião do império e o Bispo de Roma foi denominado de Papa em um período posterior. No mesmo período, deu-se início a construção da Basílica de São Pedro e posteriormente a queda do Império Romano.

A partir desse momento, o Papa se tornou uma figura poderosa em todo Império Bizantino. Dessa forma, a Igreja Católica passou a ter domínio sobre diversos assuntos relacionados ao império.

Daí para frente, o império viveu momentos de amor e ódio entre a poderosa Igreja Católica e seus imperadores e marcou um dos períodos mais conturbados da história de Roma, marcando para sempre a hegemonia da Igreja Católica.

História da Roma moderna

Agora mais do que nunca a Igreja Católica tinha total controle sobre Roma. Nesse período, foram reformadas várias igrejas e construída a famosa Capela Sistina. No entanto, as desavenças e harmonia entre igreja e império ainda permeavam.

Contudo, o momento nos apresentou grandes artistas como Michelangelo, Rafael e Bramante marcando o período renascentista. Esta foi a época que a arte floresceu na cidade.

Atualmente, Roma é considerada uma metrópole contemporânea que ainda mantém um dos maiores tesouros arqueológicos do mundo. A soberania da Igreja Católica continua por lá, mas tendo agora o Vaticano como seu estado.

O que fazer em Roma: pontos turísticos imperdíveis

Roma possui inúmeros pontos turísticos para visitar

Sinta-se um gladiador visitando o Coliseu

O Coliseu é um dos maiores símbolos do país e foi construído no ano de 72 d.C para ser palco das famosas lutas de gladiadores. Portanto, conhecê-lo se tornou algo obrigatório para quem visita Roma e quer conhecer sobre sua história.

Contudo, se você não comprar o ingresso com antecedência, terá que enfrentar uma enorme fila. No entanto, algumas pessoas preferem não entrar no Coliseu e apenas tirar foto do lado de fora.

Se você quer lembrar das aulas de história e entender o que tudo aquilo representou para o Império Romano, eu recomendo visitar o seu interior. Afinal, não sabemos até quando isso será possível, já que o monumento está em ruínas.

O Coliseu é um dos principais monumentos de Roma
Coliseu Romano

Horário de funcionamento

  • 8:30 às 17:00 de 16 fevereiro a 15 março;
  • 8:30 às 17:30 de 16 de março até o último sábado de março;
  • 8:30 às 19:15 do último domingo de março a 31 agosto;
  • 8:30 às 19:00 de 1 de setembro a 30 setembro;
  • 8:30 às 18:30 de 1 de outubro até o último sábado de outubro;
  • 8:30 às 16:30 do último domingo de outubro a 15 fevereiro;
  • 10:00 às 16:00 1 de janeiro;
  • Fecha no dia 25 dezembro;
  • Na sexta-feira santa encerramento antecipado às 14h00 (entrada até: 13h00).

* Em todos os dias a última entrada deve ser uma hora antes do encerramento.

Ingressos e valores

  • Ingressos adultos: 12 euros (em torno de 54,50 reais).

* O ingresso é válido por dois dias, garantindo a entrada no Coliseu, Fórum Romano e Palatino.

* Todo primeiro domingo do mês a entrada é gratuita.

 

Se você quer evitar filas, compre seu ingresso direto no site do nosso parceiro GetYourGuide, sem precisar pagar qualquer taxa.

Como chegar

Pegue o metrô de linha B e desça na estação Colosseo que pára em frente ao Coliseu.

Veja o “berço do direito” visitando o Fórum Romano

Quem visita o Coliseu tem passe livre para o Fórum Romano que já foi o centro da vida cívica da cidade e é considerado o “berço do direito”. Por lá, você encontrará construções antigas como o Templo de Saturno e o Arco de Tito.

O Fórum Romano é o berço do Direito em Roma
Fórum Romano

Horário de funcionamento

  • 8:30 às 17:00 de 16 fevereiro a 15 março;
  • 8:30 às 17:30 de 16 de março até o último sábado de março;
  • 8:30 às 19:15 do último domingo de março a 31 agosto;
  • 8:30 às 19:00 de 1 de setembro a 30 setembro;
  • 8:30 às 18:30 de 1 de outubro até o último sábado de outubro;
  • 8:30 às 16:30 do último domingo de outubro a 15 fevereiro;
  • 10:00 às 16:00 1 de janeiro;
  • Fecha no dia 25 dezembro;
  • Na sexta-feira santa encerramento antecipado às 14h00 (entrada até: 13h00).

* Em todos os dias a última entrada deve ser uma hora antes do encerramento.

Ingressos e valores

  • Ingressos adultos: 12 euros (em torno de 54,50 reais).

* O ingresso é válido por dois dias, garantindo a entrada no Coliseu, Fórum Romano e Palatino.

* Todo primeiro domingo do mês a entrada é gratuita.

 

Se você quer evitar filas, compre seu ingresso direto no site do nosso parceiro GetYourGuide, sem precisar pagar qualquer taxa.

Como chegar

Pegue o metrô de linha B e desça na estação Colosseo que para em frente ao Coliseu.

Jogue uma moeda na Fontana di Trevi

A Fontana di Trevi é um dos principais pontos turísticos de Roma e o melhor é que você não paga nada para visitá-la. Por isso, está sempre repleta de turistas para todos os lados que fica até difícil tirar uma foto decente.

Logo, se você quer apreciar a atração com mais tranquilidade, vale a pena acordar cedinho para ir até lá. Aproveite e jogue uma moeda na fonte para garantir que um dia voltará à Roma, seguindo uma tradição local.

A Fontana di Trevi é uma das fontes mais antigas de Roma
A bela Fontana di Trevi

Horário de funcionamento

  • Você pode visitar em qualquer horário, mas para evitar filas chegue bem cedinho.

Ingressos e valores

  • Só a moeda que você jogará na fonte.

Como chegar

Pegue o metrô da linha A e desça na estação Barberini.

Visite Júpiter no Phanteon

Um dos melhores passeios gratuitos em Roma é visitar o antigo templo de adoração aos deuses romanos, o Phanteon. Além de ser um imponente monumento arquitetônico, é o local onde estão enterradas importantes personalidades como o pintor Raffaello e o Rei Vittorio Emanuele.

O Pantheon e a sua arquitetura imponente
O Pantheon

Horário de funcionamento

  • 09:00 às 19:30 de segunda à sábado;
  • 09:00 às 18:00 aos domingos;
  • 09:00 às 13:00 nos feriados.

Fecha no dia 1 de janeiro, 1 de maio e 25 de dezembro.

Ingressos e valores

  • A entrada ainda é gratuita, mas há informações que isso pode mudar.

Como chegar

Visite o Pantheon depois da Fontana di Trevi, já que você pode ir caminhando até lá.

Relaxe nas belas fontes de Piazza Navona

A Piazza Navona é uma grande Praça de Roma e nos presenteia com três belas fontes, sendo que a Fontana dei Quattro Fiumi é a maior delas. Suas estátuas gigantes representam o Nilo, o Ganges, o Danúbio e o Rio de la Plata que são considerados os maiores rios do mundo.

A beleza inigualável da Piazza Navona
Piazza Navona

Horário de funcionamento

  • Você pode visitar em qualquer horário.

Ingressos e valores

  • Não vai pagar nada.

Como chegar

Depois de visitar o Pantheon faça uma curta caminhada até a Piazza Navona.

Aprecie a beleza do Castelo de S. Ângelo

O Castelo de S. Ângelo já serviu de túmulo, fortaleza e esconderijo. Mas atualmente funciona apenas como um museu. Por está às margens do Rio Tibre, a beleza do monumento se destaca ainda mais.

O Castelo Sant'Angelo é um dos mais importantes monumento de Roma
Castelo Sant’Angelo

Horário de funcionamento

  • 09:00 às 19:30 de terça a domingo.

* Fecha toda segunda-feira, 25 de dezembro e 1 de janeiro.

Ingressos e valores

  • Ingressos adultos: 15,50 euros (em torno de 70,50 reais).

* Menores de 18 anos não pagam.

* Entrada gratuita no primeiro domingo de cada mês.

 

Se você quer evitar filas, compre seu ingresso direto no site do nosso parceiro GetYourGuide, sem precisar pagar qualquer taxa.

Como chegar

Pegue o metrô de linha A e desça na estação Lepanto.

Principais atrações do Vaticano

Se você vai viajar para Roma, não pode deixar de conhecer o menor país independente do mundo, o Vaticano. O local é a sede da Igreja Católica no mundo e a residência oficial do Papa. Por isso, prepare um dia em seu roteiro para conhecer os maiores símbolos do lugar.

O Vaticano é o menor país do mundo
Vaticano

Explore os maiores símbolos da Igreja Católica na Praça e Basílica de São Pedro

A Basílica de São Pedro é o maior símbolo da Igreja Católica e um dos monumentos mais visitados do mundo. O local sempre está repleto de turistas e peregrinos até porque a visitação é gratuita. Todavia, se prepare para enfrentar uma “pequena” fila.

Aproveite a oportunidade para contemplar toda a decoração do templo. Mas como o lugar é imenso, você fica sem saber para onde ir. Uma boa dica é fazer uma visita aos túmulos dos antigos papas que estão abaixo do altar.

A Basílica de São Pedro é o maior símbolo da Igreja Católica
Basílica de São Pedro

Horário de funcionamento

  • 7:00 às 18:30 de 1° outubro a 31 março;
  • 7:00 às 19:00 de 1° abril a 30 setembro.

Ingressos e valores

  • A entrada é gratuita.
 

Como chegar

Pegue o metrô de linha A e desça na estação Ottaviano.

Contemple obras memoráveis nos Museus do Vaticano

Os Museus do Vaticano foi a atração que eu mais amei visitar na região. O local reúne obras fantásticas de artistas memoráveis. Cada porta que se abre, você fica ainda mais surpreso com o que vê.

Para contemplar a beleza de cada obra, é preciso ficar atento em todos os detalhes. Lembro que eu caminhava e não conseguia tirar o olho do teto, mas ao mesmo tempo queria observar tudo ao meu redor. Se tiver bastante tempo em Roma, reserve algumas horas só para conhecer os Museus.

Os Museus do Vaticano possuem obras lindas de vários artistas famosos
Museus do Vaticano

Horário de funcionamento

  • 09:00 às 16:00 (fecha às 18:00) de segunda à sábado;
  • 09:00 às 12:30 (fecha às 14:00) último domingo do mês.

* Fecha aos domingos, 29 de junho, 25 ou 26 de dezembro. Consulte aqui outros dias que fecham.

* Último domingo de cada mês é gratuito, no restante é fechado.

Ingressos e valores

  • Ingresso adulto: 16 euros (em torno de 73 reais).
 

Se você quer evitar filas, compre seu ingresso direto no site do nosso parceiro GetYourGuide, sem precisar pagar qualquer taxa.

Como chegar

Pegue o metrô de linha A e desça na estação Ottaviano. Faça a visita com a Basília de São Pedro.

Conheça a obra fascinante de Michelangelo na Capela Sistina

Dentro do Museu do Vaticano você terá a oportunidade de visitar um dos lugares mais fascinantes da igreja católica, a Capela Sistina. A sua arquitetura foi inspirada no Templo de Salomão e artistas como Michelangelo e Rafael foram os responsáveis por sua decoração em afrescos.

O ponto alto da visita fica por conta do teto da Capela que foi projetada por Michelangelo. É impossível não se impressionar com um dos maiores tesouros artísticos da humanidade. Como é proibido tirar foto do lugar, a imagem fica apenas guardada em sua memória. Mais um bom motivo para você visitar o local.

A Capela Sistina é um lugar incrível com pinturas belissímas
Capela Sistina

Horário de funcionamento

  • 09:00 às 16:00 (fecha às 18:00) de segunda à sábado;
  • 09:00 às 12:30 (fecha às 14:00) último domingo do mês.

* Fecha aos domingos, 29 de junho, 25 ou 26 de dezembro. Consulte aqui outros dias que fecham.

* Último domingo de cada mês é gratuito, no restante é fechado.

Ingressos e valores

  • O ingresso do Museu do Vaticano dá acesso à Capela Sistina.
 

Se você quer evitar filas, compre seu ingresso direto no site do nosso parceiro GetYourGuide, sem precisar pagar qualquer taxa.

Como chegar

Pegue o metrô de linha A e desça na estação Ottaviano. Faça a visita com o Museu.

Onde ficar em Roma

Roma possui várias regiões para se hospedar, mas a maioria se concentra próxima aos principais pontos turísticos. Muitos gostam de se hospedar perto do Coliseu porque é um lugar bem movimentado.

Outra área muito requisitada pelos turistas é o centro histórico porque várias atrações estão por lá. Todavia, é uma área com hospedagens mais caras que você deve avaliar se realmente vale a pena.

Na região da estação Termini as acomodações são mais econômicas, mas é aconselhável observar a localização exata da hospedagem. Algumas áreas podem não agradar e nem compensar o valor pago. Saiba mais informações no post “Confira as nossas dicas para saber onde ficar em Roma”.

Como chegar

Avião

As companhias aéreas como Latam e Alitalia fazem voos diretos para Roma saindo de algumas cidades do Brasil. O aeroporto de destino é o internacional Leonardo da Vinci, mais conhecido como Fiumicino.

Para aqueles que já se estão na Europa, o mais indicado é usar uma companhia low cost como Ryanair, Jetcost, entre outras. Mas fique atento que o aeroporto onde você vai descer é o Ciampino que fica a 15 km do centro da cidade.

Trem

Se você estiver dentro da Europa pode usar o trem para chegar até Roma, já que a principal estação da cidade, chamada Termini, é muito bem estruturada. Mas, dependendo da região, é bom avaliar se um voo não sai mais em conta.

Carro

Como toda grande cidade da Europa, eu não recomendo alugar um carro para circular por Roma. O trânsito do lugar é intenso e sempre muito confuso. No entanto, o carro é uma ótima oportunidade para viajar pelo interior do país.

Como se locomover dentro da cidade

O sistema de transporte público de Roma não é o melhor do mundo, mas eu não tive nenhum problema no período que estive por lá. Até porque o que eu mais fiz foi caminhar pela cidade.

Aliás, essa é a melhor forma de conhecer os detalhes da cidade. Entretanto, dependendo da região que você se hospedar, será necessário usar metrô, ônibus, bonde ou trem elétrico para ir até os pontos turísticos.

Como a cidade é repleta de sítios arqueológicos na sua parte subterrânea, só existem duas linhas de metrô que tem como ponto principal a estação Termini. Mas elas atendem perfeitamente quem precisa se deslocar até o centro histórico.

Você tem a opção de usar o ônibus, sendo que os de número 60 e 64 são os mais usados pelos turistas, já que passam pela maioria dos pontos turísticos. Ainda existe o bonde ou trem elétrico, principalmente para aqueles que forem se hospedar no bairro Trastevere.

Quando ir

Roma é uma cidade encantadora em qualquer época do ano, mesmo que você deseje visitá-la no inverno. Contudo, decidir quando conhecer a região vai depender das suas preferências, do quanto você pode gastar e do tipo de clima que gostaria de enfrentar por lá.

O verão é considerado alta temporada na região o que encarece o preço de tudo. Todavia, é o período que você consegue desfrutar de todos os pontos turísticos ao ar livre, sem preocupação. Além dos mais, você poderá apreciar os melhores gelatos do mundo sem sentir frio.

Mas se você deseja fazer uma viagem mais econômica, com um clima ameno e tendo mais tranquilidade para conhecer as atrações, considere viajar em maio ou setembro.

No inverno você já sabe, vai enfrentar um friozinho. Mas nada que o impeça de aproveitar as atrações que listamos aqui neste post.

Quantos dias para conhecer a cidade

Roma possui muitos pontos turísticos para conhecer e cada cantinho da cidade tem uma história por trás que é impossível não se encantar. Por isso, sugiro fazer um roteiro de 5 dias.

Eu fiquei apenas 3 dias em Roma, mas tive que priorizar as atrações que eu queria ver primeiro e deixei o restante para uma próxima viagem. Não me arrependi, mas se tivesse mais tempo teria feito um roteiro melhor.

Lembre-se que além das atrações de Roma, você ainda tem o Vaticano inteiro para conhecer. Para isso, considere um dia inteiro do seu roteiro só para esta região, principalmente se optar em visitar o Museu do Vaticano (não deixe de visitá-lo).

Descobrir o que fazer em Roma é mergulhar em um destino cheio de história para contar. São inúmeros museus, fontes, monumentos, as maiores basílicas do mundo, edifícios históricos e ruínas que você não pode deixar de visitar.

Você gostou do nosso post sobre o que fazer em Roma? Então, aproveite para conferir o artigo “Confira as nossas dicas para saber onde ficar em Roma” e já prepare a sua viagem!

Se você estiver precisando de ajuda na organização de sua viagem para a capital italiana, confira nosso serviço de Roteiro Personalizado. Teremos o maior prazer em atendê-lo!


Sair dos Trilhos

Hospedagem: Booking.com, Hoteis.com e Airbnb

Transporte: Passagens promo, Skyscanner e GoEuro

Seguro: Seguros promo e Real Seguros

Passeios e Ingressos: GetYourGuide

Câmbio: Transferwise

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *